Menu fechado

quem somos

A FUNDAL – Fundação Antonio Almeida e Silva, sediada no município de Ipirá, Bahia, é uma entidade beneficente, filantrópica e sem fins lucrativos, criada em 1994 conforme o registro no Cartório de Registro Civil de Pessoas Jurídicas do 1° Oficio da Comarca de Ipirá – Ba, sob n° 10.175 em 17 de maio de 1996, reconhecida de UTILIDADE PÚBLICA MUNICIPAL pela Lei – 231 de 12 de julho de 1999 e de UTILIDADE PÚBLICA ESTADUAL pela Lei Legislativa n° 7931 de 11 de Setembro de 2001. UTILIDADE PÚBLICA FEDERAL pela Portaria 2.779/2010 publicada no DOU 06/09/2010. Está inscrita no FISCO MUNICIPAL sob no 00055/97 cód. 205 e no CNPJ sob n° 01.347 902/0001-61 Foi qualificada como ORGANIZAÇÃO SOCIAL para atuar na área da educação pela Resolução do Conselho de Gestão das Organizações Sociais do Estado da Bahia, Nº 004/11 – Publicada no DOE de 10 e 11 de setembro de 2011.

A FUNDAL tem por finalidade a promoção do desenvolvimento sócio-cultural de comunidades carentes, mediante o desenvolvimento de projetos e ações voltadas para os campos: social, cultural, educacional, da saúde, do meio ambiente, das artes, dos esportes e do lazer. Conforme o parágrafo único do Art. 2º do referido estatuto, poderá manter serviço de radiodifusão sonora, sem finalidade comercial.

nosso historico

Esta Instituição surgiu da iniciativa de um grupo de abnegados ipiraenses, residentes na Cidade do Salvador que por iniciativa do Prof. Antonio Almeida e Silva, passaram a desenvolver um trabalho social com as comunidades carentes do Município de Ipirá no início da década de 90, Entre estas ações de filantropia e beneficência estava a distribuição de cestas básicas, cobertores, roupas usadas, brinquedos e a organização de cursos e palestras visando ajudar os mais necessitados desta localidade do semiárido baiano com alta incidência de pobreza. Em continuidade a este trabalho social surgiram mais adeptos, sobretudo, com a incorporação de um grupo pertencente à Loja Maçônica Fraternidade Justiça e outras entidades que passaram a desenvolver projetos sociais vinculados aos campos da assistência social e da educação continuada.

Como estas ações passaram a envolver mais voluntários e a atingir objetivos mais complexos, surgiu a necessidade da formalização de uma entidade capaz de reunir, pessoas, objetivos e ações governamentais e direcioná-las para o bem comum da população pobre, então em setembro de 1994 foi criada a FUNDAL – Fundação Antonio Almeida e Silva, que tem como objetivos so~ciais a promoção do desenvolvimento sócio-cultural de comunidades carentes mediante o desenvolvimento de projetos e ações voltadas para os campos: social, cultural, educacional, das artes, dos esportes e do lazer.

No art. 3º. do seu Estatuto está previsto que a Fundação se organizará em tantas unidades de prestação de serviços, denominadas departamentos, quantos se fizerem necessários, os quais se regerão por Regimentos Internos específicos, que poderão firmar convênios ou contratos e articular-se, pela forma conveniente, com órgãos ou entidades, públicos ou privados.

o instituidor

Antonio Almeida e Silva

Nascido em Ipirá-BA em 01.05.1952, fez seus estudos das primeiras letras em casa na Fazenda Lagoa do Mato com sua mãe e familiares, depois da morte de seu pai em 1960, mudou-se para a Cidade de Ipirá onde matriculou-se na primeira série do ensino primário. Quando terminou seu curso ginasial na Cidade de Ipirá, transferiu-se para Salvador para fazer o curso secundário e superior. Fez opção pela educação profissional, matriculando no curso técnico em Desenho de Arquitetura do Colégio Estadual Luis Tarquínio, concluiu também, o curso Técnico em Edificações na Escola Técnica Federal da Bahia.

Cursou Licenciatura e Bacharelado em Matemática na UFBA – Universidade Federal da Bahia e graduou-se em Pedagogia com ênfase em Administração Escolar na UCSAL – Universidade Católica do Salvador. Fez pós-graduação em Educação de Jovens e Adultos na UNEB – Universidade do Estado da Bahia. Foi professor de Desenho Geométrico e Geometria Descritiva em várias instituições de ensino de Salvador, professor de Matemática de Colégios e Cursos Pré-vestibular, administrou o Centro Baiano de Ensino Supletivo – CEBES, onde implantou o curso com Avaliação no Processo visando a certificação de alunos do ensino fundamental e médio, o primeiro do norte e nordeste nesta modalidade de ensino, a EPDBA – Escola de Processamento de Dados da Bahia e a ETEBA – Escola Técnica da Bahia, ambas atuantes com a educação profissional visando formar mão de obra qualificada para o mercado de trabalho baiano e brasileiro.

na fundal

Implantou o ISEGO – Instituto Superior de Educação Eugênio Gomes, primeira instituição de ensino Superior da Cidade de Ipirá, visando formar e qualificar professores para atuarem na Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio em Ipirá e região. Nesta instituição tem se dedicado em promover a assistência social através de projetos e programas desenvolvidos em parceria com as três esferas do plano governamental e a iniciativa privada. As ações destes programas e projetos são direcionadas para o atendimento de crianças, jovens e adolescentes em situação de risco social e de extrema pobreza.